sábado, 25 de junho de 2011

Projetando e enlouquecendo

Eis que das profundezas do nada, volta esta pessoa que pode chamar de seu esse pedacinho da internet!

A termodinâmica que assombrou minha vida e esse blog durante um bom tempo ficou pra trás período passado. Então vocês sabem que esse não foi o motivo. Na verdade o que eu passei, vai render um bocado de posts porque não tem como explicar tudo aqui neste lugar.

Como o Linhares sempre gosta de me lembrar, o Papa aboliu o Limbo... Mas a história não acabou aí. O Papa aboliu, o Gaya bateu na mesa e falou "Essa porra não é asim não!" e criou Projetos 2. E era lá que eu estava. Não eu não estava sozinha, haviam outras almas torturadas cujo único pecado foi ter escolhido fazer Engenharia química na UERJ (Tá bom, provavelmente não foi o único pecado, mas foi o único que levou a gente à projetos 2).

Durante esse período, as vidas foram suspensas, as família engoliram qualquer menção de falar que a gente tem que estudar mais e os namorados foram parcialmente esquecidos. Perdi a festa surpresa de aniversário do Linhares. Mas pra me retratar eu mandei um email com pelo menos três ameaças de morte (pode deixar que não foram a nenhuma das pessoas que estavam na festa) e ele entendeu.

O meu grupo de projetos morou na minha casa por uns 4 dias. Dias esses quase que virados com dimensionamento feito às 4 da manhã, só pra ser arrumado novamente às 10 da manhã seguinte. Algumas brigas, porque ninguém é de ferro, e muitas calorias consumidas.

A noite anterior à apresentação, que foi feita pra ser dormida e descansada... Foi virada mais uma vez pra terminar o projeto e a apresentação.

Dormir menos de uma hora e levantar de novo. Forçar o rosto a sorrir com maquiagem e sair pra apresentar.

Isso não é vida, é Projetos 2. Vida é outra coisa

Falando assim, parece que eu to exagerando né, amigo leitor que não estuda/estudou na uerj. Então tá...

Agora eu vou pedir aos mesu amigos Uerjianos que passaram comigo ou antes de mim por esse sufoco pra falarem um pouco sobre isso nos comentários!

Segue umas imagens de como foi:

"Hoje tem reunião com o Gaya"


Minha cara quando eu ouvia que tinha que fazer uma mudança no balanço de massas


Sensação quando era feita uma pergunta e ninguém sabia a resposta

PS: I'm Back!!!!!!!!!

5 comentários:

Richard Spencer disse...

Era coisa de doido.
Era você ter que fazer uma fábrica em 4 meses pra no final você ver que sua fábrica é o segredo do sucesso ou um grande desastre econômico/ambiental.
Reunião com o Gaya era sinônimo de mudança no projeto e projetos virou sinônimo de vida. Ninguém se cumpimentava com: Oi como está a vida?
Era mais como: Oi como está o projeto?
Quantidade de horas de sono perdidas? Põe aí umas 3~4h por noite.
Quantidade de chocolates? Põe aí uns 3 ou 4 por dia.
Quantidade de brigas com o grupo? Não pertence ao domínio dos número reais.
Vida sexual?
#NOT
Cinema?
O último filme que me lembro de ter visto no cinema foi RIO quando desertei do meu grupo.
Último lançamento de música?
Parei em born this way da lady gaga.
Cúmulo?
Morar na mesma casa que meus pais e não vê-los durante 2 semanas.
Moral da história?
SE eu não passar nesta porra eu...

Su disse...

Não passando, essa pessoa se juntará ao BOPE (é um stress menor)

Linhares disse...

Com certeza o BOPE o estresse eh menor... Pensa em Projetos 2 como um ritual de passagem, os índios são mordidos por formigas e nós fodidos... interessante q as pessoas não acreditam que é tão estressante assim até fazer mesmo

Antonio de Castro disse...

eu acredito, linhares.

eu temo.

Juju disse...

Não precisa fazer Engenharia Química para temer projetos 2.
Eu temo pelos amigos!
Sou solidária a eles e morro de saudades cada vez que algum deles é sugado pelo infernal Projetos 2...