terça-feira, 18 de agosto de 2009

Os primeiros pontos a gente nunca esquece

Sabe aqueles albuns de criança, onde vai acompanhando tudo que acontece na vida deles? Um dia eu vi um que acompanhava até a criança fazer 5 anos. E hoje eu tive motivos para pensar, por que não tem o primeiro machucado da criança? E o desespero dos pais? Vou contar o motivo:
Estava eu no shopping com a minha mãe, quando o celular toca. Meu primo de um ano e pouquinho caiu em casa e abriu a testa. Pelo que minha tia (avó da criança) contou, quando eles saíram pro médico a tia dele gritava mais de desespero do que a criança de dor. Pelo que parece, ele tava brincando e acertou um pedaço lascado da mármore do chão. Levou três pontos (empatou comigo, também levei três pontos na testa. Mas eu tinha três anos.) e mostrou aos médicos a que veio. Para levar esses três pontos precisou:
* Ser imobilizado com um lençol e uma enfermeira segurando;
* A tia dele quase deitada nele;
* Dois enfermeiros segurando os ombros dele;
* Um médico pra fazer a sutura;

É... Meu primo é um pouquinho forte. ¬¬'
Antes que você se pergunte, ele tá bem. Arrancou o curativo que o médico colocou nos pontos assim que acordou e já está correndo pela casa.
E Antes que você se pergunte de novo. Ganhei meus pontos brincando numa pracinha com meus primos. Minha mãe falou pra não passar na frente do balanço e eu, espertamente, passei atrás (Não, eu não era uma criança muito brilhante). O balanço bateu na minha testa e eu rolei pelo chão. Meu avó ficou um tempo com raiva dos meus pais depois disso... Pelo menos não foi de mim! hehehe

3 comentários:

Zanne disse...

Perfeito, "Não passa na frente do balanço queridinha!!"

"Tá bom mamãe, vou passar por trás!""

Felipe disse...

Sabendo dessa tua esperteza quem diria que um dia tu ia crescer e virar cientista hehehe

Richard Spencer disse...

Luiz isento de pontos \o
Luiz isento de infância T_T